Nono dia marca o encerramento da Semana de Oração pela Unidade Cristã

 

Moacir Beggo

 Rio de Janeiro (RJ) – O nono dia da Trezena de Santo Antônio no Convento do Largo da Carioca marcou o encerramento da Semana de Oração pela Unidade Cristã, neste sábado, 8 de junho. Cristãos e cristãs de todo o Brasil foram convidados pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic) a celebrar o diálogo entre igrejas cristãs, a convivência pacífica e o respeito pela diversidade.

Frei Odécio presidiu a Missa, concelebrada por Frei Neylor.

Para Frei Odécio, somos chamados a estar algemados no bem. “Quando nós pensamos em algemas, pensamos em sermos libertados. Percebam que Paulo, em nenhum momento da 1ª leitura falou que queria ser liberto daquelas algemas, porque elas eram algemas do amor: ‘Eu não fiz nada de errado contra o meu povo”, explicou o frade.

“Cristo também, quando realiza a maior ação de libertação está pregado, está algemado, à cruz. E assim somos chamados a vivermos essa ligação indissolúvel”, acrescentou Frei Odécio. Para ele, hoje, jogamos fora as algemas do bem, do compromisso, da responsabilidade, da caridade, da obediência. “Tudo isso nós queremos renunciar e abraçar as algemas fáceis, que são imorais, como na falta de compromisso, do imobilismo, do pecado que nos leva a nada. Cristo é tudo, diz São Francisco. O pecado é a morte, o nada. Quem está algemado na morte, está no nada. Quem está algemado em Cristo, está ligado para sempre ao Deus da vida”, completou Frei Odécio.

Para fugir desse pecado, Frei Neylor terminou com um pensamento de Santo Antônio: “Serás queimado no fogo que tiveres acendido para ti neste mundo. Queres dele escapar? Não o acendas; ou, se o acendeste, apaga-o, extingue o incêndio do pecado”.

Neste domingo, no décimo dia da Trezena, o tema é “Santo Antônio e a Coragem de Viver”.