Papa participa das celebrações dos 500 anos da Reforma Protestante

viagem_061016g

“Ainda existem obstáculos no caminho ecumênico, mas desejamos que aquilo que já é iminente, dê energia ao trabalho ecumênico no nosso país e dê sinais encorajadores e de esperança em todo o mundo”. Assim conclui-se um longo artigo publicado em um jornal sueco de inspiração cristã Dagen, assinado conjuntamente pelo Bispo católico da Diocese de Estocolmo, Anders Arborelius, e a Arcebispa da Igreja da Suécia, Antje Jackelen, a menos de um mês da visita do Papa Francisco a Lund, “evento que pode ser definido como histórico”, escrevem os bispos. Em 31 de outubro, aniversário da Reforma, “pela primeira vez em absoluto, os líderes da Igreja Católica e da Federação Luterana mundial lançarão um olhar conjunto sobre a Reforma”. O evento é um dos “frutos visíveis” dos “cinquenta anos de diálogo entre católicos e luteranos”, escrevem os bispos citados pela Agência Sir, recordando a assinatura da “Declaração conjunta sobre a doutrina da justificação” e o documento “Do conflito à comunhão”. Os expoentes religiosos explicam, ademais, que o evento na Arena de Malmö intitulado “Juntos na esperança”, no dia 31 de outubro, quer ser um “testemunho ao mundo da misericórdia de Deus” e anunciam que “como sinal concreto da vontade de fortalecer os laços, Caritas Internationalis e o World Service, subscrevem um memorandum conjunto”. Neste evento, esgotaram-se os cinco mil ingressos colocados à disposição dos fiéis. Na parte da manhã do dia 31, na Catedral de Lund, terá lugar uma celebração ecumênica presidida pelo Papa Francisco e pelo Presidente da Federação Luterana Mundial, o Bispo Munib Younan. A celebração será transmitida também por meio de telões dispostos no lado externo do templo e na Arena de Malmö. Os dois líderes estarão presentes também na conclusão do evento, que a partir das 13h30 – e por quatro horas – se realizará na Arena, na presença de artistas e com a projeção de filmes e histórias, “com uma mensagem de esperança e de responsabilidade compartilhada, em favor do mundo”. Os bilhetes foram colocados à venda na sexta-feira, 9 de setembro, e já no dia seguinte o site da Diocese de Estocolmo informava que os ingressos estavam esgotados. Os lugares para sentar são 10 mil. Parte deles foram colocados à venda por meio da Federação Luterana Mundial e outra parte pela Igreja Católica, corresponsável pela organização do evento. O valor arrecadado com a venda de bilhetes – ao custo de 13 euros cada – será destinado aos “refugiados provenientes da Síria, devastada pela guerra”, explica o site do Conselho das Igrejas da Suécia. O Papa celebrará uma missa em Malmö no dia 1º de novembro, às 9h30. O convite é “colher a oportunidade de testemunho de Jesus Cristo para que o mundo creia” e “a rezar e a trabalhar pelo bem do Evangelho”.

viagem_061016cruzLOGOMARCA DO EVENTO

Cristo está no centro de tudo: da cruz e do banquete para o qual são chamados todos os povos da terra. Este é o tema inspirador da imagem do logotipo da visita que o Papa Francisco realizará à Suécia nos dias 31 de outubro e 1 de novembro. Na cruz está representado Deus uno e trino, criador e reconciliador. Na base, as mãos divinas mantêm unidas todas as coisas criadas. Jesus Cristo, palavra de Deus, que se torna presente na Eucaristia, é o ápice de toda a vida. Ele apoia toda a criação e renova a vida do homem com a sua morte e ressurreição. A vinha e a videira representadas simbolizam Cristo e o povo de Deus. A pomba que se vê em três partes representa o Espírito Santo. É a certeza de que a obra de salvação de Deus continua a exprimir o seu poder em todos os tempos e situações, segundo a promessa divina. A fonte batismal simboliza a água viva que regenera o homem inserindo-o no corpo de Cristo, na comunhão dos santos. A Eucaristia manifesta a comunhão visível da Igreja. Jesus Cristo, no centro do banquete, oferece-se como alimento para a viagem, para fortalecer a unidade e reconciliar todas as pessoas abatendo os muros de divisão. De fato, a cruz representa o desejo mais profundo de uma Eucaristia partilhada.

PROGRAMA

O programa da Viagem Apostólica do Papa à Suécia, nos dias 31 de outubro e 1º de novembro, durante as celebrações ecumênicas dos 500 anos Reforma Protestante. O Pontífice partirá do aeroporto de Roma/Fiumicino rumo a Malmö às 8h20 da segunda-feira, 31 de outubro.A chegada à Suécia está marcada para 11h00 no aeroporto internacional de Malmö. Segue-se a acolhida oficial, a visita da cortesia à família Real em Lund, a oração ecumênica comum na Catedral Luterana de Lund, um evento ecumênico na Arena de Malmö em que, ao final, o Papa encontrará as delegações ecumênicas. Na terça-feira, 1º de novembro, Francisco celebra às 9h30 a Santa Missa em Malmö para, a seguir, despedir-se da Suécia. O voo de volta a Roma está previsto para partir às 12h45 e chegar em Roma/Ciampino às 15h30.