Florilégio de Pensamentos de Santo Antônio

Paciência – “O pregador deve revestir-se com a couraça da paciência para que seja constante quando fala e seja paciente quando ladram os cães conta ele”.

Cobiça – “Os que cobiçam os bens do pobres e os roubam serão roubados pelo diabo”.

Riqueza – “Só te pertence o que podes levar na morte”.

Jovem – “Jovem é aquele que é capaz de ajudar”.

Amor – “Onde há caridade e amor, aí se encontra a assembleia dos santos”.

Graça – “A graça de Deus está à disposição. Torna-se indigna dela quem não a aceita quando é oferecida. Ou não a guarda quando já a tem”.

Pecado – “Serás queimado no fogo que tiveres acendido para ti neste mundo. Queres dele escapar? Não o acendas; ou, se o acendeste, apaga-o, extingue o incêndio do pecado”.

Morte – “Vive hoje como se hoje houveras de morrer. Nada há de mais certo do que a morte e nada mais incerto do que a hora da morte”.

Fé – “A fé sem amor é vã; a fé com amor é própria de um cristão”.

Inferno – “Que aproveita ao ladrão se é conduzido à forca através de verdes prados? Que proveito teve o rico avarento ser enterrado vestido de púrpura e linho se foi sepultado no inferno”.

Caridade – “Em vão estende as mãos o que vai rogar a Deus pelos pecados, e não as estende aos pobres”.

Maria – “Bem-aventurado o ventre da gloriosa Virgem que mereceu trazer por nove meses todo o Bem, o sumo Bem, a felicidade dos anjos, a reconciliação dos pecadores”.

Jesus – “Aprende, ó Homem, a amar a Jesus: Ele é a sabedoria, Ele é a prudência, Ele é a força, nEle está a inteligência de tudo, Ele é o sustento, o pão dos anjos, a refeição dos justos, Ele é a luz dos olhos, Ele é a nossa paz”.

Do Boletim do Convento Santo Antônio